Utilizamos cookies próprios e de terceiros para coletar informação estatística do uso de nosso site e lhe mostrar publicidade relacionada com suas preferências mediante a análise de seus hábitos de navegação. Se continuar navegando, consideramos que aceita o uso dos cookies. Você pode mudar a configuração ou obter mais informações aqui.
Fechar
Planeta de Libros
Janet Frame
Dunedin (Nueva Zelanda), 1924

Janet Frame

Dunedin (Nueva Zelanda), 1924

JANET FRAME nasceu a 28 de agosto de 1924, em Southland, Dunedin, na Nova Zelândia, e morreu a 29 de janeiro de 2004, num hospital de Dunedin, vítima de leucemia.
Janet estudou na escola feminina Waitiki e no Colégio de Professores Dunedin e durante a vida académica passou diversas temporadas em Londres, em Inglaterra, e nos Estado Unidos da América
Após sair da universidade foi professora durante um ano, para nos tempos seguintes tomar conta de pessoas idosas.
Aos 23 anos, por engano, diagnosticaram-lhe esquizofrenia e ela própria resolveu internar-se num hospital psiquiátrico. Ao longo de sete anos passou por várias instituições do género, tendo sido submetida a mais de 200 tratamentos de choque.
Lançou o seu primeiro livro, uma coletânea de contos, em 1951 com o título The Lagoon and Other Stories. Frame estava prestes a ser submetida a uma lobotomia nesta altura, o que foi evitado quando se soube que tinha ganho o Prémio Hubert Church Memorial.
Escreveu uma autobiografia em três volumes, To the Island (1982), An Angel at My Table (1984) e The Envoy From Mirror City (1985).
Em 1989 lançou The Carpathians, obra que lhe valeu a obtenção do Prémio da Commonwealth, comunidade de estados de influência britânica.
A 6 de fevereiro de 1990 foi nomeada membro da Ordem da Nova Zelândia. Nesse mesmo ano o seu livro An Angel at My Table foi adaptado ao cinema.
Por diversas vezes, nomeadamente em 2003, Frame foi apontada como potencial vencedora do Prémio Nobel da Literatura, embora nunca tenha conseguido ganhar.

Bibliografia de Janet Frame

Carregando...